sexta-feira, 2 de junho de 2017

AMÁLIA RODRIGUES - espírito 
Arael Magnus- canal

A DAMA DO FADO
UMA FLOR QUE CANTA


       Nos dias 9 de dezembro de 2016, 14 de março e 16 de abril de 2017, em reuniões no Ceuld, em Coroa Vermelha, Bahia, manifestou-se ao canal Arael Magnus, o espírito de Amália Rodrigues.
       Foi precedida por uma breve apresentação de Padre Aldo- espírito-, que disse, na primeira visita:-"Hoje teremos uma presença muito cara a todos nós, especialmente a mim, como nederlando, pois vamos receber uma flor, uma tulipa. Temos aqui nossa Dama do fado, Amália Rodrigues - espírito".*
                             *( Os produtores de tulipa na Holanda, terra natal do mentor do Projeto Alfa, homenagearam a cantora portuguesa com o nome de uma variedade de tulipa)
       Ao se manifestar, a comunicante teve, no início, dificuldades em articular as palavras, mas aos poucos foi se adaptando. Neste dia, (9 de dezembro de 2016) deixou 8 canções. 
      Houve, no entanto,  do pessoal do Projeto Alfa (Arael, Estevão e Francisca) confusão para "decifrar" as letras das músicas e foi solicitada à diretora musical, Dolores Duran- espírito- que tentasse, na espiritualidade, resolver essa tradução. Assim, no dia 14 de março de 2017, novamente compareceu Amália Piedade Rebordão Rodrigues- espírito-, que repetiu as melodias (dessa vez bem mais compreensíveis) e contou alguns fatos de sua permanência hoje na esfera espiritual.
      Disse que ali estava pela atenção e convite de amigos, (amigos mesmo!, enfatiza) Vinicius de Morais (que na semana anterior havia trazido Sergio Endrigo), Florbela Espanca e Dolores Duran (espíritos). Contou que estava se recompondo, e que atualmente trabalhava junto a hospitais perispiríticos na orbe terrestre, junto com uma grande equipe, na qual participam também a própria Florbela. Segundo disse, está prestes a iniciar um trabalho de recolhimento de espíritos de refugiados africanos e orientais.
      Na reunião de 16 de abril novamente compareceu a extraordinária figura da formidável lusitana, e deixou mais 6 melodias, e assim, 14 estão sendo preparadas, (cerca de 10 já estão no You Tube com o indicativo no final das letras) com arranjos e orquestração para serem colocadas na rede da internet, a fim de que se divulgue esse belo material. 
      Amália Rodrigues- espírito- informou que contou com a parceria de amigos compositores, como Alain Oulman, Frederico Valério, Alfredo Marceneiro - espíritos-, e muitos outros. "Sempre que posso visito minha terra, minhas pessoinhas."- disse. -"No entanto não são muitas as ocasiões, pois a conta a saldar ainda é alta e os trabalhos são árduos. E durante os curativos que ajudo fazer, nos atendimentos e coisas assim, eu canto. O bom é que aqui também gostam. Não sei o que de mim seria se não pudera isto fazer"- conclui. 
     Quando estava para se despedir (após 4 horas e meia de manifestação, já alta madrugada), deixou um pequeno bilhete escrito e assinado. Era manhã de 17 de abril, e a comunicante, emocionada agradeceu a todos. Acusou, no início da reunião, por volta de 21,30 hs,  a presença de dois espíritos de pessoas ainda encarnadas em Portugal, que segundo ela, haviam pedido em orações que "de alguma forma" ela se manifestasse, cujos nomes são Noel e Fernando. Pela vigília do sono podiam ali estar até às 2 e meia da manhã. 
     Informou que pretende voltar, com novas mensagens musicais e seu plano imediato é de adaptar para o Português as músicas de Sergio Endrigo (espírito), pela força da mensagem e beleza das melodias, pois estas músicas quando executadas significam bônus* espirituais que servem para "providências" e ajudam a outros que estejam em situação difícil. Atualmente Sergio Endrigo- espírito recolhe bônus* para auxiliar na recomposição do espírito de Luigi Tenco e com a adaptação ela pretende também auxiliar nesse mister. Aliás, informou "já estar colhendo bônus* deste presente trabalho" e pretende aplicá-los na ajuda a uma grande amiga, poetisa, que agora muito sofre, por ter induzido à prática de mais de 20 mil abortos, cujo nome não revelou.

            * Bônus espirituais são créditos que os espíritos conseguem em virtude do desempenho e da repercussão do trabalho. São recolhidos nas apresentações que fazem no mundo etéreo (os shows no Projeto Alfa são semanais e costumam reunir mais de um milhão de espíritos a cada vez) e podem ser usados em favor d'outros. Este material de Amália-espírito, já teve 4 apresentações em abril e maio  e está programado mais 6 vezes ainda para este ano. (informação de Dolores Duran- espírito)


(1)


                                                    
193 MOTIVOS PARA AGRADECER  
   Letra e Melodia de Amália Rodrigues e Alain Oulman- espíritos-/ Arael Magnus- canal- recebida em 9 de dezembro de 2016, 
em reunião pública no Ceuld- Coroa Vermelha- Ba

De todos os meus temores me desarmo     
fazer pose de coragem, eu tento 
 rezando aos pés da Senhora do Carmo 
no calor desse amor que vem,   
da minha querida São Bento 


Oh.. como são boas as lembranças de cá 
meu peito uma suave canção entoa 
ao rever esse pedaço que o céu abençoa, 
com certeza, lusitana beleza, 
essa linda princesa, 
sagrado e terno ninho, 
minha amada Lisboa!


Se trago este sentimento é gratidão
 pela generosidade dos que me querem tão bem 
E inda sou, cantadeira e sei que sou alguém
não fui cigarra mandriona, não fui enfim !
pois cantei valentemente, 
dando o melhor de mim 


por todo o mundo vibrei o amor 
que por cá encontrei
em todo canto onde estive, 
o sentimento revelei
digo até que, nunca viram assim, igual
esse inextinguível amor ao meu Portugal.

Terra amada, gente amiga, faça tudo por merecer 
quando a jornada completar ter algo bom a dizer 
 que em seu saldo d'alma haja história de valor 
pois a cada ambiente, 
da carne ou espiritual 
será sempre um presente 
 Como essa oferta de amor magistral 
 que recebo sempre com santa emoção,
 amor de minha Lisboa, 
amor de meu Portugal, 
que nutro continuamente, 
dentro de meu coração

no You Tube       https://www.youtube.com/watch?v=fqB5TtFoD6c

(2)


CANTAR SAUDADE   

Amália Rodrigues e Alfredo Marceneiro- espíritos/ Arael Magnus- canal
recebida em 9 de dezembro de 2016 no Ceuld- Coroa Vermelha- Ba

De tanto chorar saudade
faço dela muitos molhos
mas, isso traz felicidade!
cur'a'lma limpa os olhos.

Meu passado, é presente
e a esperança de futuro.
Nela o coração se sente
doído, mas vivo, seguro.

Bom que eu tenha motivos
de embalar os sentimentos
são muito fortes, tão vivos
revejo a todos momentos

Quando aperta, busco a Fé
na oração forte, nua e crua
e prossigo na luta, de pé!
certa que a vida...continua.

Nos instantos de repouso
como ocorrem aí, tal e qual
até mesmo cantar, eu ouso
a ti Lisboa,  meu Portugal.

E assim prossigo minha lida
co'esta nova e boa realidade
Creia sou muito agradecida
por poder sentir saudade!

https://www.youtube.com/watch?v=weiTiTUXAU4

(3)


-REMORSO- 
ou -Minha Maior Idiotice- 


Amália Rodrigues - espírito/ Arael Magnus- canal,
recebida em 9 de Dezembro de 2016 no Ceuld- Coroa Vermelha- Ba

Há um remorso presente 
não me deixa um instante
a cobrar constantemente
torpe fraquejar flagrante
há um remorso presente.

Sim, tive dores nesta vida
pois assim era meu fado 
da ansiedade incontida
vinha pensamento errado.
Sim, tive dores nesta vida.

Com meu canto fiz a lida
Porém desejava a morte
sem o ser, fiz-me suicida
fui fraca e devia ser forte
Com meu canto fiz a lida

Tal qual o verso que cantas
assim o teu trilho escolhes
se é covardia o que plantas
remorso, dor, é o que colhes
Tal qual o verso que cantas


no You Tube        https://www.youtube.com/watch?v=dLl14EbFXGY

(4)


SUBLIME 

Amália Rodrigues e Celina Abreu- espíritos-/ Arael Magnus- canal 
recebida em 9 de dezembro de 2016- Ceuld- Coroa vermelha-Ba

A sublime hora em que te encontrei / não voltará jamais disto eu já bem sei / mas noutro momento se te encontrar / quero a ti confessar:  
    Eu  amei-te, muito mais / do que possas tu imaginar/ e o infinito pequenino / diante deste amor ficará / Desejei que nós dois /n'uma capelinha em flor / bendisséssemos a inocência / do existir de nosso amor.

    Mas o destino era outro / a tecer agros caminhos / arrancando pelas raízes / e nós ficamos sozinhos / deixou-nos as cicatrizes / afogadas em nossas dores/ na amargura, infelizes / Tal qual muitos outros amores.  

     Porém, nem tudo inda se resolveu / no peito o sentir/  jamais morreu / e co'a fé inda espero/ que possa te reencontrar / por ser isto o que eu mais quero/ e deste amor a vitória cantar.

 No You Tube     https://www.youtube.com/watch?v=4rrz6B-dXw8


(5)


NA MORADA DO AMOR   

Amália Rodrigues, Estevão Durão e Alain Oulman -espíritos/ Arael Magnus- canal - 
Recebida em 14 de março de 2017- Ceuld- Coroa Vermelha- Ba 

Quiçá um anjo perdido
possa dar-me a alegria
inda que tan distraído
tal como d'antes fazia
e mo emprestasse as asas
pra voltas, fundas ou rasas
aos pagos de meu passado.
Gostava ir à rua da Pena
onde vivi, quando pequena
e ali conheci meu fado. 
Só p'ra beijar as pedrinhas
que todas elas são minhas
da história-vida um legado.
Mas o meu anjo, disperso
diz-me que, tal o meu verso 
também tem asas cortadas.
Porém deu-mo bom alento
ao dizer-me que eu voasse
para bem ond'eu quisesse
nas asas do pensamento.
Hoje, assim faço viagens
e crio milhões d'imagens
a minorar meu tormento.
Fui de Faro até Cevide
Vi Madeira, e vi Açores
creia, de mim não duvide
Beijei pedra, chão e flores
palmo a palmo, a sol e sal.
Suguei tudo dos encantos 
ao revisitar tod'os cantos
do amado pai, Portugal.
É simples, porém ridículo 
o descobrir que o veículo
que leva-me à felicidade,
é uma velha companheira
comigo sempre à algibeira
presente! a boa Saudade.
assim, nesta asa que voa
E ao Céu mil fados entoa
a dizer a mim a Verdade:
Se o amor se fez em cidade
com certeza! É Lisboa!

https://www.youtube.com/watch?v=rIXEHw4g5_w


(6)


COUSAS DO FADO

Amália Rodrigues, Frederico Valério e Luiz Albánio- espíritos/ Arael Magnus- canal Recebida em 14 de março de 2017 no Ceuld- Coroa Vermelha - Ba

Ouvi dizerem de mim/ que meu sorriso traz, desd'antes/ uma nesga de tristeza / Ouvi  dizerem de mim / que já não me são importantes / a vaidade e a beleza/ 
ouvi dizerem de mim/ 
 Não, não, não, não, não é assim...o que disseram de mim...não é assim / 
Se aparento essa angústia não é falsa impressão / 
É o revelar verdadeiro/ do que vai dentro do coração / 

 Não vejo quando busco o grande amor querido / 
E o meu sorriso ofusco, resta-te ó pranto dolorido / 
Então sinto que ao cantar-te, ó fado /
 contenho minhas dores, /destilo os terrores / 
d'um sofrer inacabado / 
Confirmo, afinal /para de todos a surpresa, / 
que o pranto e agonia, / 
essa completa tristeza / 
É quem me leva a ti/ Sempre isto compreendo/ 
mas inda me surpreendo/ 
que para que tu existas, ó fado,/ 
sempre haverá de ter / 
um coração partido, amargurado, /
mas agora o que a mim mais toca/ 
é descobrir que o sofrimento/ 
esse doloroso momento/ 
És tu quem o provoca.

no You Tube       https://www.youtube.com/watch?v=KZLC9F6HPxk

(7)


RENUNCIA-TE DE TI MESMA 
  
Amália Rodrigues, Bernardo Sião e Alain Oulman- espíritos/ Arael Magnus - canal
recebida em 16 de abril de 2017- Ceuld - Coroa Vermelha-Ba


     Não te demores, à realidade venhas / para que em ti não se detenham / os sentimentos tão belos / não os guarde, liberte-os, ao mundo inteiro revele-os /
do tanto que a ti convenhas / 
teus desejos, sonhos, anelos / 

    O amor contido faz muito mal ao coração partido/ 
que purga, da ingratidão, ferido/ nas maneiras de se sucumbir, / 
na silhueta rósea da imaginação / 
pega-te a ânsia em descobrir / 
de sua irracional dimensão / 

      Inda quer que oiças a voz mordaz do noturno / Pr'um soluçar soturno, 
caído do travesseiro / num grito angustiado, uivo lancinante / 
que alivia no instante/ 
molha-te a alma, quanto ao rosto inteiro/ 

    Sim,  ainda vais sofrer silenciosa / a enfrentar espinhos tesos presos à tua flor/
 E reconheça-te no destino da rosa, / 
prossegue despetalada, a emitir olor, indiferente 
/ porque maior é o amor que sentes.

    Busques na agrura da dor incontida / a  mais pura revelação, na vida / de que é o amor o que mais importa, / mesmo na dor que ao teu peito corta/ 
nem ao menos o contestes / Porque é a vida que a isto a ti exorta/ 
inda enfim que o amor a ti moleste / deixai a ele sempre aberta a porta./
Saibas entretanto distinguir, então:  
A verdade do amor ante a mentira da paixão.

no You Tube       https://www.youtube.com/watch?v=LO9zS2r-zhg

(8)


MIRAGEM 

Amália Rodrigues e Alain Oulman - espíritos/ Arael Magnus- canal
recebida no Ceuld em 16 de abril de 2017- Coroa Vermelha- Ba

       Agora, parece a mim, estar a fixar santa imagem/ É isto que acontece, só de pensar nesta paisagem / Vejo semblantes na lida, as expressões conhecidas / revisitando em sonhos os lanços de muitas vidas / É Bom tecer essa manta de pedaços /molhada ao lamento vão, tal qual sargaços / na praia da noite, deixadas, caídas/ noite que nunca me deixa.. de tão viva, e não se queixa/ sempre altiva, tão querida /

      Oh....dentro de mim uma oração se entoa / na devoção d'uma saudade at'oa /que  faz vibrar o universo que me envolve / e a isto, sei, esta saudade é boa/ ao peito acalma, amansa, resolve/ mesmo que em mim intensamente doa/ do meu gritar qu"ao mundo inteiro ecoa/ e a esperança toda devolve/ do imenso amor por ti, Lisboa/

      Há assim, flores e cheiros no ar/ colho a todas com o meu  olhar / oh...minha terra, quanto orgulho a mim trazes / não escute no meu canto, um marulho/ q'eu choro por ti um mar, pela falta que"m mim fazes/ Foi por bondade do Deus /que ascendi aos teus afagos / são meus irmãos todos dos teus pagos / Nada faço a conter essa saudade d'agora / Minha amada terra, ó Lisboa... quero-te hoje, ontem, amanhã, a toda hora / 

      Se quiseres sentir esta minha sina/ A mim não busques no mausoléu / vás me encontrar lá na esquina/ no fado tosco de u'a fagueira varina/ que a ti canta, sem o véu/ queres ouvir sofrido lamento de amor/
Co'a carícia perfumada e suave d'uma flor
      Então derrames um olhar ao Tejo /pra receberes no meu beijo/ no sonho q faço a viagem/ vendo-te, engalanada, com'a uma festa de rainha/ Lisboa, abençoada miragem.../  
     Não me deixas, não to deixo/ sou inteira tua, continuas sendo minha.

no You Tube     https://www.youtube.com/watch?v=AtQUFd4F7E4

(9)


LEVANTE...VENTO SUDESTE 


Amália Rodrigues e  Alain Oulman (espíritos) / Arael Magnus - canal -
Recebida em 16 de abril de 2017 no Ceuld em Coroa Vermelha- Ba

          Por que choras óhhhh Levante, vento sudeste?/ Por que do pranto de angústia tu te vestes? / compreendo-te , na solidão que te magoa / entendo-te...
como eu.... sentes falta de Lisboa / 

         Sei-o bem o que é sofrer essa distância/ Sei muito bem o que é purgar no exílio / dos pagos em que vivestes terna infância / Colo e braços que te embalam como filho/

          Não deixes porém que em si acabe a esperança / de volver, com alegria, algum dia, a este berço de bonança/ Nas asas desta saudade cures um pouco/ do enorme estertor que a ti deixa louco/ 

         Digo-a ti, também sinto a mesma aguda dor/ que meu peito remói, como dói, atordoa / minhas lágrimas são quentes, fartas, ardentes/ 
vêm das felizes lembranças de minha Lisboa/ 
Por que choras ó levante, vento sudeste?/

no You Tube   https://www.youtube.com/watch?v=Rf0scf8PqfY


(10)
]


Gostava de Ver Quem Era 
Amália Rodrigues e João Vicente- espíritos/ Arael Magnus- canal
recebida em 9 de dezembro de 2016- Ceuld - Coroa Vermelha- Ba

Trago esperança no olhar
Trago sorrisos na boca
Trago alegria sem par! 
Trago tristeza (é pouca) 
Trago sonhos d'inda volver
Trago Lisboa em meu peito
Trago Portugal em meu ser 
Trago esse imenso respeito.
Trago paisagens tão belas
Trago lembranças felizes
Também penso as mazelas
que agora são cicatrizes. 
Gostava ver, quem m'dera
Estrela, Amalianas, Noel, Lili 
tantos, mi'a linda Primavera
jamais os esqueço daqui
Ora! omito quem d'mim gosta?
Regina, Ana, Gê...são tantos 
Ricardo, Celeste, DaCosta
As gotinhas de meus prantos
Por certo não citei  muitos
mas os meus beijos são teus
quero-os d'mim, todos juntos
por todos... Graças a Deus!



(11)




POR QUE FUI-ME ENCONTRAR

Amália Rodrigues e Alfredo Marceneiro - espíritos/ Arael Magnus- canal
recebida em 16 de abril de 2017 no Ceuld Coroa Vermelha- Ba

       Antes de transmitir a música, o espírito comunicante gravou: "Gostava de que esta próxima canção, caso seja aproveitada e for publicada, que não seja necessária acompanhamento instrumental, pelas razões que agora não posso declinar, mas que oportunamente as farei. Não sei se posso isso pedir, mas obrigada. "- Amália Rodrigues- espírito

Por que fui-me encontrar?
Do outro lado da porta 
Como poder me expressar 
como viva, se sou morta? 
Por que fui-me encontrar?

Certo, eu mesma nem creria
desta maneira assim torta
Ai de mim, o´pah, eu fugiria!
já que o "jeito" desconforta 
Certo eu mesma nem creria

Tortos caminhos andados 
 eu mesma quem percorri 
E estes dotes a mim dados
Deixam que eu venha aqui 
Tortos caminhos andados

Encontrei-me pois, na vida
Já q'a morte a mim perdeu
há a vida eterna pretendida
Sei que vivo! Sim...sou eu!
Encontrei-me pois, na vida

Muito tenho a consertar 
justificar o velho-novo ser 
Por ver e ouvir, não falar
Já posso enfim, entender

A vida tem seus mistérios
e descobri-los é uma arte 
Fim não está em cemitérios
Prosseguir, sei-o, faz parte!

Achada estou na Verdade
em busca de minha Luz
protegida pela bondade.
Aqui, genuflexa me pus,
na beleza e na Majestade,
de Maria, Mãe de Jesus.

 no You Tube     https://www.youtube.com/watch?v=AtQUFd4F7E4


(12)



A CIRANDAR
Amália Rodrigues e Cândida Morgado e Alfredo Marceneiro- espíritos/
 Arael Magnus- canal
recebida em 14 de março de 2017 no Ceuld - Coroa Vermelha - Ba

Moram hoje a meu lado
e gostam de ouvir o fado
a Esperança e a Alegria.
Hoje aumentei a ciranda
E aTernura também anda
cá conosco em sintonia.

Aceitou sem pedir nada
fazer parte da morada
bela dama, a Caridade.
E pela porta da frente
outra diz"sou presente"
Meu nome é Felicidade

Assim nós somos "as tais"
Com essa equipa de valor
a cantar nos hospitais
pra distribuir o amor
Acalmando ao que sofre
e consolar toda a dor.

Fazemos visitas breves
que tornam os fardos mais leves
daquele que ali purga falha
a cantar juntos, a entoar
de modo a dor destilar
nos velhos fados d'Amália

Mas confesso ao teu juízo:
entre nós há uma presença
que está sempre ao meu lado
Dona Saudade, sem sorriso
que, estar conosco, é preciso
Pois sem ela não há fado.

https://www.youtube.com/watch?v=IIHIqYHItz8

xxxxxxxxxxx
Arael Magnus- canal

OBS- Por determinação do coordenador Padre Aldo- espírito -
duas letras/melodias  ainda estão sob análise, já que tratam de 
temas pessoais, e por isto estão sendo verificadas
 as possibilidades de serem remetidas diretamente aos citados, ou não.


fundoamor@gmail.com

Projeto ALFA- Almas Libertas Francisco de Assis

permitida a reprodução e cópia, desde que sem fins comerciais
-imagens e fotos da web
Junho 2017